31-10-2012 – Tráfico da Região Oceânica de Niterói tem um verdadeiro ‘Dia das Bruxas’

Por: Priscila Marques 31/10/2012

Ação conjunta prendeu 16 traficantes na Região Oceânica. Foto: Marcello Almo
Ação conjunta prendeu 16 traficantes na Região Oceânica. Foto: Marcello Almo

Dezesseis pessoas são presas em operação conjunta entre policiais da delegacia de Itaipu e agentes da Polícia Federal. Suspeitos podem estar envolvidos em assassinato de policial

Uma verdadeira força-tarefa entre a Polícia Civil e Federal, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, desencadearam, na quarta-feira, a ‘Operação Esfola’, com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão e 16 de prisão de suspeitos de integrarem uma quadrilha que atua no tráfico de drogas na Favela do Jacaré, em Piratininga, Região Oceânica de Niterói.

Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 2ª Vara Criminal de Niterói. Até o fim da quarta-feira, 12 pessoas foram presas, – duas já estavam sob custódia -, e outras duas estariam foragidas. As investigações que desencadearam a operação começaram logo após o assassinato do policial federal Carlos Henrique Ramos Cerqueira, em 26 de outubro do ano passado.

O crime foi atribuído a traficantes do Jacaré e chamou a atenção de policiais da 81ª DP (Itaipu) e de agentes da Delegacia Federal de Niterói, que instauraram inquéritos paralelos.

Durante o período de investigações, os trabalhos foram conduzidos, entre outras ações, através de interceptação de conversas telefônicas, autorizadas pela Justiça, de alguns traficantes. As escutas transcorreram por cerca de 60 dias, o que permitiu a identificação segura de, ao menos, 16 dos principais integrantes do suposto grupo criminoso, ligado à facção criminosa Comando Vermelho.

Armas e drogas foram apreendidas também durante operação na Região Oceânica. Foto: Marcello Almo
Armas e drogas foram apreendidas também durante operação na Região Oceânica. Foto: Marcello Almo

Durante as investigações, a Polícia Federal apreendeu grande quantidade de maconha, cocaína e crack numa rota de fuga dos traficantes do Jacaré, e a Polícia Civil conseguiu apreender meio quilo de crack em poder de uma das denunciadas, que é suspeita de realizar o transporte da droga do Rio de Janeiro para a favela.

Operação na Favela do Jacaré acaba com 16 presos. Foto: Marcello Almo
Operação na Favela do Jacaré acaba com 16 presos. Foto: Marcello Almo

Tanto o delegado da Polícia Federal (PF), Hylton Vieira Coelho Junior, quanto o delegado da 81ª DP (Itaipu), Gabriel Ferrando, consideram a união das duas polícias um sucesso afirmando que uma complementou a outra. “O tráfico no Jacaré foi totalmente desfeito naquela região, do vapor ao chefe, todos foram achados”, disseram os delegados. De acordo com o delegado da PF, haverá uma monitoração nesta comunidade: “Temos que estar monitorando constantemente através dos policiais locados na delegacia da região para que o tráfico não migre até de outros municípios e venha a dominar novamente a área”, disse.

PF e Civil desarticulam quadrilha de traficantes que atuava em uma comunidade da Região Oceânica de Niterói. Um dos suspeitos presos na comunidade de Piratininga é carregado por agentes. Foto: Marcello Almo
PF e Civil desarticulam quadrilha de traficantes que atuava em uma comunidade da Região Oceânica de Niterói. Um dos suspeitos presos na comunidade de Piratininga é carregado por agentes. Foto: Marcello Almo

Acusados – Hudson Pinsani Barbosa Rodrigues, vulgo ‘Gago’; Anderson Pinsani Barbosa Rodrigues, o ‘Careca’; Victor Lopes Pinsani Rodrigues; Ricardo Antônio de Oliveira, conhecido como ‘Cabeção’ ou ‘Cocão’; Leonardo da Gama Nunes, o ‘Léo Sapão’; Juan da Silva Guimarães Fernandes, o ‘Ligeirinho’; Filipe Correia de Vasconcelos, o “Felipe Cocão’; Fabiano Virtuoso de Oliveira, vulgo ‘Fabinho’ ou ‘Codorna’; Gercimônio Lúcio Mainone, o ‘Gerci’; Alan das Chagas Oliveira, o ‘Skin’; Felipe Fernandes Santiago, o ‘Nariz’; Fabrício Honório Antunes; Pedro Paulo Nascimento Santos; Carla Batista, vulga ‘Tia’ ou ‘Rebelde’; Pablo de Souza, o ‘Marcinho’ ou ‘Cocudo’; e Fabrício da Costa Ferreira, conhecido como ‘Sarna’.

Um tonel com drogas foi encontrado enterrado. Foto: Marcello Almo
Um tonel com drogas foi encontrado enterrado. Foto: Marcello Almo

De acordo com as investigações, os chefes da quadrilha do Jacaré são os irmãos Hudson e Anderson Pinsani Barbosa Rodrigues, que executavam as atividades criminosas juntamente com os demais investigados e com o apoio de grande número de adolescentes, como vapores, soldados e fogueteiros do tráfico.

Fonte: Site do Jornal O Fluminense

One comment

  1. Parabéns ao belo trabalho que estamos tendo em nossa região, há muito não tínhamos uma presença tão visível com resultados expressivos de nossa policia.
    Felicito ao Dr.Gabriel, titular da 81ªDp.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *