09.07.2015 – Tiroteio no Badu assusta moradores

Márcio Bulhões

Viaturas da DH foram vistas circulando pelo Badu, mas não há confirmação de operação na região

Um tiroteio na comunidade Sítio de Ferro, no Badu, Região de Pendotiba, assustou aos moradores e quem passava pelo local nesta quinta-feira (9), logo nas primeiras horas manhã. Ônibus, carros e motociclistas que trafegavam pela Estrada Francisco da Cruz Nunes, ficaram em meio aos tiros, decidiram retornar pela contra mão da via.

Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNISG), estavam realizando uma operação para cumprir um mandado de prisão. Ao chegarem na entrada do morro, traficantes de drogas começaram a atirar em direção aos carros, surpreendendo aos agentes.

O delegado titular da Divisão de Homicídios, Fábio Barucke disse que as operações irão continuar.

“Às 6 horas da manhã reunimos 15 agentes para cumprir os mandados. Assim que chegamos à comunidade, os traficantes começaram a atirar na equipe, e de pronto revidamos. Conseguimos entrar no morro, porém não encontramos o foragido”, informou.

Barucke, ainda explicou que a os agentes foram a outras comunidades. “A operação prosseguiu nos bairros do Jardim Catarina, Gradim, Anaia, além do Apolo 3 em Itaboraí, porém não conseguimos prender ninguém”, finalizou.

Internet – Pelas redes sociais os moradores relataram o tiroteio na comunidade Sítio de Ferro. Segundo os depoimentos, a Polícia Militar também foi chamada durante o confronto. A PM afirmou que não houve interdição da via, no entanto, os motoristas que passavam pelo local resolveram dar meia volta com medo de balas perdidas.

“Faz mais ou menos 20 minutos e eu estava no ônibus, quando tivemos que voltar, pois não tinha como passar por causa do tiroteio”, relatou uma moradora através da rede social Facebook.

Um outro morador disse que havia escutado o barulho de muitos tiros na região, no entanto, não conseguiu identificar a localidade exata de onde os tiros vieram.

“Era muito tiro, chegou a assustar os moradores que estavam aqui nos comércios”, disse um idoso de 50 anos.

Cerca de duas horas após o ocorrido, o comércio estava funcionando normalmente e, segundo os comerciantes, não houve ordem de traficantes para que os estabelecimentos fossem fechados.

Ainda de acordo com o 12º BPM, rondas foram feitas permanentemente na localidade para evitar que o comércio fosse fechado e para garantir o fluxo normal de veículos na região.

Com Vinícius Rodrigue

Fonte: Site do Jornal O Fluminense

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *