02.09.2015 – Repressão policial aumentou em Niterói na última década, mas número de roubos só cresceu Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/repressao-policial-aumentou-em-niteroi-na-ultima-decada-mas-numero-de-roubos-so-cresceu-17344720#ixzz3lj7720HT © 1996 – 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Polícia Militar faz operação nos morros de Niterói após a morte de dois bandidos no Morro da Cruz - Gabriel de Paiva / Agência O Globo/19-08-2015  Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/repressao-policial-aumentou-em-niteroi-na-ultima-decada-mas-numero-de-roubos-so-cresceu-17344720#ixzz3lj7Vcfq7  © 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Polícia Militar faz operação nos morros de Niterói após a morte de dois bandidos no Morro da Cruz - Gabriel de Paiva / Agência O Globo/19-08-2015 Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/repressao-policial-aumentou-em-niteroi-na-ultima-decada-mas-numero-de-roubos-so-cresceu-17344720#ixzz3lj7Vcfq7 © 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Crescimento de apreensões não reflete na sensação de segurança

POR IGOR MELLO / FABIO TEIXEIRA

NITERÓI – A repressão policial surtiu pouco efeito para coibir os roubos de rua em Niterói na última década. Esta é a conclusão de um levantamento feito pelo GLOBO-Niterói, com base em dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) nos sete primeiros meses do ano entre 2005 e 2015. Mesmo com os números da produção policial — como prisões e apreensões de adolescentes e de drogas — tendo crescido significativamente no período, os roubos continuaram aumentando. Segundo o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, o fenômeno é social e a situação deve se agravar nos próximos meses com a crise na economia, que acaba gerando desemprego:

— Os senhores não tenham dúvida de que (em consequência da crise econômica) vai ter reflexo em crimes de rua. Então nós não podemos atribuir a segurança pública somente à polícia — frisou o secretário durante evento, quarta-feira, na OAB-Niterói.

ÍNDICES CRIMINAIS SEM RESPOSTA EFETIVA

Os números do levantamento mostram que a polícia vem trabalhando mais: as apreensões de adolescentes cresceram 550% nos últimos dez anos, enquanto as prisões subiram 94,5%, e as apreensões de drogas, 89% no período. Enquanto isso, os roubos eram 2.863 em 2005, chegaram a 3.870 em 2009 e, após um período em queda, voltaram a subir, chegando a 3.819 em 2014 e 3.598, de janeiro a julho deste ano — um aumento de 25,7%. Os roubos de veículos, considerado o indicador mais confiável, devido à baixíssima subnotificação, também subiram de 509, em 2005, para 757 este ano — um aumento de 48,7%. E os roubos a transeuntes aumentaram 115%, de 863 para 1.864.

Gráficos mostram a variação dos crimes em Niterói - Editoria de Arte  Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/repressao-policial-aumentou-em-niteroi-na-ultima-decada-mas-numero-de-roubos-so-cresceu-17344720#ixzz3lj7dQILE  © 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Gráficos mostram a variação dos crimes em Niterói - Editoria de Arte Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/repressao-policial-aumentou-em-niteroi-na-ultima-decada-mas-numero-de-roubos-so-cresceu-17344720#ixzz3lj7dQILE © 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

De acordo com Beltrame, o fenômeno não fica restrito a Niterói e tem como causa principal os problemas sociais existentes no estado. Na última quarta-feira, a vereadora Priscila Nocetti (PROS) foi vítima de um assalto em Várzea das Moças. Os bandidos roubaram o carro de sua chefe de gabinete, no qual ia de carona.

— Nós temos recordes de operacionalidade da polícia, mas não conseguimos dar uma resposta em certos índices criminais, como roubo de rua. Para mim, isto se deve a questões que muitas vezes fogem à alçada policial. A polícia trabalha na consequência, mas quem trabalha nas causas? A polícia tem sua parte, mas temos que ver de onde vem esse exército de jovens que hoje são usados pelo crime — afirmou Beltrame.

O secretário negou ainda que a falta de resultados para coibir os roubos de rua tenha a ver com a falta de efetivo da Polícia Civil, fato mostrado pelo GLOBO-Niterói em julho, quando o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) denunciou que as cinco delegacias de cidade têm apenas 300 policiais, quando o número apropriado seria de 750. No entanto, para Beltrame, a questão é que o trabalho de investigação aparece pouco para a sociedade:

7 situações que deixam você mais vulnerável à violência em Niterói
1 de 7

Rota para chegar a Pendotiba passando pelo Caramujo Foto: Reprodução
Seguir o GPS sem conhecer os caminhos da cidade

Aconteceu com a Fabiana Karla. A atriz queria ir para uma festa em Pendotiba, e o GPS indicou um caminho mais curto pelo Caramujo. Quando entrou na comunidade ela e a família tiveram o carro cercado por bandidos, que disparam contra o veículo. Por sorte, eles conseguiram fugir. Ninguém ficou ferido.

— Eu acho que a Polícia Civil vem fazendo um bom trabalho, principalmente a Divisão de Homicídios. Claro que a demanda de segurança pública sempre vai ser difícil de chegar a zero. Você tem uma investigação que leva cinco ou seis meses, até que lá na frente tem uma grande operação. Vocês podem ter certeza de que isso é porque uma investigação foi produzida.

PUBLICIDADE

UNIDADE EXCLUSIVA PARA MARICÁ

Rota para chegar a Pendotiba passando pelo Caramujo Foto: Reprodução  Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/repressao-policial-aumentou-em-niteroi-na-ultima-decada-mas-numero-de-roubos-so-cresceu-17344720#ixzz3lj7gL3El  © 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Rota para chegar a Pendotiba passando pelo Caramujo Foto: Reprodução Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/bairros/repressao-policial-aumentou-em-niteroi-na-ultima-decada-mas-numero-de-roubos-so-cresceu-17344720#ixzz3lj7gL3El © 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Apesar de o efetivo do 12º BPM ter aumentado de 650 homens em 2013 para 1.054 atualmente, a socióloga Jacqueline Muniz, doutora em estudos de polícias e especialista em segurança da UFF, associa à falta de PMs o resultado ineficaz na redução de roubos.

— Não é que a polícia esteja trabalhando mal, mas trabalha de forma reativa com o pouco recurso que tem, em ações específicas. O batalhão acaba trabalhando demais para produzir pouco resultado. É enxugar gelo — avalia.

Beltrame adiantou que os 120 policiais do 12º BPM (Niterói) que atuam em Maricá devem voltar a Niterói em breve. Segundo ele, o policiamento no município vizinho será remodelado, com a criação de uma nova unidade. Embora não seja um batalhão, ela receberá efetivo próprio.

Fonte: Site do jornal O Fluminense

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *